• Afonsinho: uma luta cinematográfica

    Afonsinho: uma luta cinematográfica6

    O ano é 1975. Moraes Moreira, após deixar os Novos Baianos, foi encostar no famoso teto da General Severiano, 40, acolhido pelo anfitrião Afonso Celso Garcia Reis, que àquela altura já era o Afonsinho, do Botafogo, do exílio no Olaria, da conquista do passe livre – a libertação do jogador, que deixava de ser uma

    LER MAIS
  • Editorial #1

    Editorial #10

    O Estádio do Sarriá, em Barcelona, foi palco do auge e da desgraça da seleção brasileira de 1982, reconhecida desde então e para sempre como uma manifestação de arte e liberdade estética em um esporte cada vez mais pragmático e refém dos resultados. Para um país como o Brasil, que vivia à época o final

    LER MAIS
  • Um Loco Divino

    Um Loco Divino2

    Um treinador não é melhor por seus resultados nem por seu estilo, modelo ou identidade. O que tem valor é a profundidade do projeto, os argumentos que o sustentam, o desenvolvimento da ideia. Eu posso valorizar projetos antagônicos. O que nunca poderei substituir são as convicções. Cabeça baixa, olhar fixo no chão, o rosto como

    LER MAIS
  • Eduardo Sacheri, paixão a serviço das histórias

    Eduardo Sacheri, paixão a serviço das histórias0

    *por Matías Izaguirre, autor convidado, direto de Buenos Aires Talvez um dos maiores talentos de Eduardo Sacheri como narrador seja sua aguda capacidade para capturar os detalhes, para observar os pequenos gestos e as condutas humanas. Para então, como se fosse um mestre-artesão, poder se dedicar à trabalhosa tarefa de armar, peça por peça, um cenário

    LER MAIS
  • Arena ganha jogo?

    Arena ganha jogo?0

    O 7×1 jamais sairá da memória futebolística popular. O calendário já deu uma volta inteira e já voltamos a ver outro certame tradicional, a Copa América, que voltou ao Chile após 24 anos. Para além dos guias que destrincharam jogadores, treinadores e seleções,  em uma ótima prévia do que poderemos ver nas Eliminatórias que começam em setembro,

    LER MAIS
  • Ecos de Nuñez e a nova Colômbia

    Ecos de Nuñez e a nova Colômbia0

    Aquele 5 de setembro de 93… A partida perfeita diante da Argentina, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1994, marcou o início do fim de uma das seleções mais carismáticas e talentosas que o futebol já viu. Enquanto empilhava gols no Monumental de Nuñez com surpreendente facilidade – foram cinco no total –

    LER MAIS